Jesus pois, quando a viu chorar, e também chorando os judeus que com ela vinham, moveu-se muito em espírito, e perturbou-se. E disse: Onde o pusestes? Disseram-lhe: Senhor, vem, e vê. Jesus chorou.
João 11:33-35

O sofrimento, a dor e, por derradeiro, a morte formam uma realidade que envolve a todos nós, sem exceção. No mais das vezes, quando enfrentamos as duras marteladas da vida, nos lembramos que somos pó e que precisamos de consolo, refúgio e respostas. Bom, mas tudo isso só encontraremos em Deus e em sua graça.

Por isso, é importante lembra que temos um Deus que se compadece verdadeiramente de nós. O Senhor Jesus se fez homem e habitou entre nós (Jo 1:14), ele pode partilhar da nossa dor e sofrimento exatamente porque assumiu nossa natureza enferma (Rom 8:3), foi provado em todas as coisas, mas sem pecar (Hb 4:16). Como sumo sacerdote fiel, ele se deu por nós, ele intercede por nós, ele se compadece de nós.

Podemos nos aproximar confiadamente junto ao trono da graça de Deus, sabendo que em Cristo Jesus nós temos socorro em ocasião oportuna. Ele mesmo nos garante: “Nunca o deixarei, nunca o abandonarei(Hb 13:5) e também diz: “eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos(Mt 28:20).

Temos base firme para confiar, temos refúgio seguro nas promessas do Senhor, temos amparo constante em suas Palavras fiéis. O Senhor é nosso auxílio dia a dia, e precisamos falar sempre à nossa alma: “Por que você está assim tão triste, ó minha alma? Por que está assim tão perturbada dentro de mim? Ponha a sua esperança em Deus! Pois ainda o louvarei; ele é o meu Salvador e o meu Deus” (Sl 42:5,6).

Precisamos sempre trazer à memória a convicção de que o Senhor é grande, todo poderoso, excelso e exaltado, mas também próximo, pessoal; o Deus que a habita no meio do seu povo e o sara. Confie, Ele perto está dos que o buscam.

Pin It on Pinterest

Share This