A história de Jonas é uma das mais conhecidas da Bíblia. Muitas pessoas apenas sabem quem foi Jonas no que diz respeito ao relato de quando ele foi engolido por um grande peixe ao fugir da ordem do Senhor. E você, o que conhece a respeito deste profeta?
Jonas foi um profeta hebreu que viveu durante o reinado do rei de Israel Jeroboão II, em meados do século 8 a.C. Jonas era filho do profeta Amitai, e veio de Gade-Hefer, uma aldeia de Zebulom, situada nas vizinhanças de Nazaré. Ele é o principal personagem do livro que traz o seu nome e é o quinto dos doze Profetas Menores.
Jonas, cujo nome significa “pombo”, pode muito bem ser chamado de o “profeta patriota” do Antigo Testamento. Seu livro é um dos livros mais ricos do Antigo Testamento em termos de ensinamento objetivo de lições espirituais. Deus se mostra profundamente interessado no bem-estar dos povos de todas as nações, não apenas de Israel. Por isso, a graça de Deus para Nínive servira como uma lição clara e objetiva para Israel, o Seu povo. Se Israel se arrependesse, também poderia ser salvo. Desconhecida para Jonas, sua missão a Nínive foi, de fato, uma missão igualmente para Israel.
O livro de Jonas é diferente dos outros escritos proféticos por não conter uma mensagem direta para Israel, sendo a mensagem do profeta dirigida aos ninivitas. Embora não mencionada diretamente, há uma grande lição neste livro para a nação judaica, a saber, que Deus é Deus não só dos judeus, mas também dos gentios, e que é dever do seu povo escolhido levar-lhes a luz da revelação divina. Assim, o livro de Jonas é uma repreensão contra o exclusivismo dos judeus que se conservavam a certa distância dos gentios e consideravam-se superiores a eles. Devido à descrição de Jonas como um profeta que prega aos gentios, este é considerado o livro missionário do Antigo Testamento”

Pin It on Pinterest

Share This